Política by Adiberto de Souza

April 16, 2019

 

 

Abaixo a censura

 

É estarrecedor saber que o Supremo Tribunal Federal recorreu à censura para blindar seu presidente Dias Tóffoli. Justo a Suprema Corte – ou seria Suprema “Córte”? – que tanto se vangloria de defender o princípio constitucional da liberdade de expressão. Ora, se a reportagem da revista Crusoé caluniou o ministro Tóffoli, que ele exija direito de resposta e processe o veículo, em vez de descer aos escuros porões da ditadura para se socorrer com a monstruosa tesoura da censura. Está correta a Associação Brasileira de Imprensa quando ensina que o Supremo não pode advogar em causa própria, “criando casuísmos jurídicos que violam princípios e direitos que deveriam ser por ele protegidos”. Alguém precisa lembrar a alguns ministros togados que a liberdade de imprensa é um pilar da democracia, devendo ser respeitada em todos os casos, sem exceção. Não rasguem a Constituição, senhores!

 

Fole furado

 

A Polícia Civil indiciou oito acusados de superfaturarem shows de bandas de forró em Sergipe. Entre os envolvidos estão o vereador Nitinho Vitalle (PSD), presidente da Câmara de Aracaju, e o empresário de festas Téo Santana. O inquérito investiga contratações pela Prefeitura da capital de shows artísticos no período de 2009 a 2015. Em nota, Vitalle jura de pés juntos ser inocente. Marrapaz!

 

Vão às urnas

 

Sócios torcedores e conselheiros do Club Sportivo Sergipe elegem hoje o novo presidente do time vermelhinho. Ramon Barbosa e Herman Sena disputam a cadeira ocupada interinamente por Reinaldo Moura. A eleição acontecerá, das 14h às 21h, no Colégio Purificação, em Aracaju. A posse da nova diretoria do Sergipe ocorrerá hoje à noite, logo após a proclamação do resultado. Que vença o melhor!

 

Pai coruja

 

O deputado federal Fábio Reis (MDB) está festejando a chegada da herdeira Maria Alice. O paizão coruja agradeceu “a Deus pelo nascimento da minha filha, que chegou ao mundo no dia do meu aniversário”. Na próxima sexta-feira, o parlamentar ganhará outro presente: a presidência do MDB sergipano. Em Aracaju, o partido será comandado pelo ex-governador Jackson Barreto. Então, tá!

 

Dois pesos

 

E o vereador Cabo Amintas (PTB) sugeriu ao presidente da Câmara, Nitinho Vitalle (PSD) - indiciado no inquérito sobre a “máfia dos shows” - que se afaste do cargo para garantir a transparência das investigações. Ora, e por que Cabo Amintas não se afastou do mandato quando respondia um processo por tentativa de homicídio? Pimenta nos olhos dos outros é refresco. Marminino!

 

Uma saúde melhor

 

Um grupo formado por técnicos do governo estadual e da Prefeitura de Aracaju terá 30 dias para elaborar um relatório sobre a saúde em Sergipe. O grupo foi constituído após reunião entre o governador Belivaldo Chagas (PSD) e o prefeito Edvaldo Nogueira

(PCdoB). Segundo Chagas, esta união de forças visa oferecer aos sergipanos “uma saúde humanizada e com elevado grau de resolutividade”. Aguardemos, portanto!

 

De olho no óleo

 

Uma comissão de deputados estaduais participou, ontem, de uma reunião sobre os investimentos previstos pela Petrobras para o estado e a produção de petróleo e gás. O gerente geral da unidade para Sergipe e Alagoas, Paulo Marinho, informou que a estatal trabalha com a hipótese de até 2024 operar em águas profundas do litoral de Sergipe. As primeiras tecnologias voltadas para os campos marítimos foram testadas em águas sergipanas. Foi em 1968, no campo de Guaricema, que a Petrobras produziu pela primeira vez na plataforma continental.

 

Mundo cão

 

Pesquisa mostra que 65% das gestantes condenadas poderiam cumprir prisão domiciliar, por ter cometido crimes de menor poder ofensivo, como porte de drogas e pequenos furtos. Realizado pela Fiocruz, o estudo indica que 40% das presas gestantes têm mais de quatro filhos, a maioria não desejava a gravidez, 5% tentaram fazer aborto e 50% tiveram depressão pós-parto. Pior, somente 3% tiveram acompanhamento durante o parto, enquanto 40% não receberam nenhuma visita durante a gravidez. Crendeuspai!

 

Sem aposentadoria

 

Da forma como está, a famigerada reforma da Previdência impede que o homem do campo se aposente, pois morrerá bem antes. Segundo o senador Rogério Carvalho (PT), o camponês não trabalha nem seis meses por ano com carteira assinada. “Qual lavrador vai conseguir provar 20 anos de trabalho seguidos, particularmente no semiárido?”, indaga o petista. Esta reforma só beneficia os bancos e os grandes empresários. Misericórdia!

 

Chove chuva

 

Desde as primeiras horas de hoje que chove em boa tarde de Sergipe. Então, como bem canta Jorge Ben Jor, “chove chuva/ chove sem parar”, principalmente no sertão sergipano, onde o homem do campo reza para as chuvas continuarem visando permitir o plantio da lavoura e garantir uma boa safra de grãos. Oremos!

 

Recorte de jornal

 

 

Publicado no jornal A Estância, em 5 de dezembro de 1948.

Please reload