Política by Adiberto de Souza

January 30, 2020

 

Diálogo flácido em alta

 

Com a Assembleia e a Câmara de Aracaju em recesso parlamentar e o governo estadual enfrentando uma profunda crise financeira, a classe política se encarrega de alimentar a imprensa com fofocas e informações desencontradas sobre as eleições municipais deste ano. As assessorias dos pré-candidatos se esforçam para mantê-los presentes na mídia, enquanto os adversários destes “plantam” notinhas visando desgastá-los. Vai ser assim até bem depois do Carnaval, quando os partidos chamarão o feito à ordem e começarão, de verdade, a discutir as prováveis candidaturas majoritárias e as possíveis coligações majoritárias. Até lá, tudo que se diga ou escreva não passa de lorota ou, como dizia um intelectual sergipano, de “diálogo flácido para acalentar bovino”. Marminino!

 

Expulsão condenada

 

E quem saiu em defesa do deputado estadual Francisco Gualberto, ameaçado de expulsão do PT, foi o também deputado Luciano Bispo (MDB), presidente da Assembleia. Contrapondo-se à proposta feita pela tendência petista Articulação de Esquerda, o emedebista disse que “Gualberto é um homem de bem, honesto e que sempre contribuiu para a construção do PT. Ele merece o respeito de todos nós”, frisa Bispo. Luciano pode ficar tranquilo, pois a direção estadual petista já descartou analisar a proposta da Articulação de Esquerda. Vixe!

 

Abaixo os fichas sujas

 

O pré-candidato a prefeito de São Cristóvão, coronel Rocha (Cidadania), quer distância dos políticos fichas sujas. Portanto, perderá tempo quem tentar aproximá-lo do ex-prefeito sancristovense Armando Batalha: “Não diálogo com políticos inelegíveis. O Cidadania não conversa com ficha suja”, reage Rocha. Mesmo impedido legalmente de disputar as eleições deste ano, Armando Batalha alardeia que estará no páreo. É, quem tem boca diz o que quer. Danôsse!

 

Sem conserto

 

Diante da forte reação popular contra a sua precoce e imoral aposentadoria como deputado estadual, o radialista Gilmar Carvalho (PSC) prometeu dividir a bufunfa com a Creche Almir do Picolé, de Aracaju. E para garantir que parte da gorda aposentadoria vai mesmo para a caridade, o deputado registrou a “boa ação” em cartório. Qual teria sido o critério usado pelo deputado para escolher a creche entre tantas outras entidades filantrópicas? O correto não seria pedir desculpa ao povo e abrir mão da indecência, que será custeada pelos contribuintes sergipanos? Misericórdia!

 

Upa, upa, cavalinho!

 

O Cidadania vai para a disputa das prefeituras sergipanas com nomes desconhecidos da maioria do eleitorado. Aposta que o “cavalo selado” apareça na porta de alguns deles, garantindo-lhes a inesperada vitória nas urnas. Para estimular os neófitos em política, o partido apresenta como exemplo de êxito eleitoral o senador Alessandro Vieira, eleito com o mar de votos, quando ninguém dava um tostão furado pela candidatura dele.

Resta saber quantos “cavalos selados” vão aparecer nas eleições deste ano, se é que os quadrupedes da sorte vão dar as caras. Arre égua!

 

Tá com peninha

 

É bom os passageiros dos ônibus da Grande Aracaju irem se preparando, pois o preço da passagem deve aumentar nos próximos dias. O prefeito Edvaldo Nogueira (futuro PDT) não esconde a simpatia pelo pedido de reajuste da tarifa. Penalizado com a situação financeira das empresas, o alcaide deve conceder a majoração, solicitada com base numa tal planilha elaborada pelas próprias concessionárias. Apesar do péssimo serviço prestado à população, as empresas de ônibus querem sacrificar ainda mais o coitado do passageiro. Só Jesus na causa!

 

Contra o tempo

 

Os organizadores do embrionário partido Aliança pelo Brasil vão se reunir, domingo agora, num hotel de Aracaju. Já confirmaram presenças no evento Felipe Belmonte, futuro dirigente da legenda, a deputada federal Carla Zambelli (SP) e outros menos votados. Segundo o empresário João Tarantella, a reunião objetiva mobilizar os apoiadores do novo partido visando conseguir as mais de 500 mil assinaturas necessárias ao registro na Justiça Eleitoral a tempo de a sigla participar das eleições deste ano. Ah, bom!

 

André é delatado

 

Em delação premiada, o operador financeiro Ricardo Siqueira Rodrigues disse ter pago R$ 5 milhões a André Moura (PSC), secretário do governo carioca, e ao pastor Everaldo, presidente do PSC. Esta informação foi divulgada pelo Valor Econômico. A história do repasse, segundo o jornal, foi contado a Ricardo pelo empresário Arthur Pinheiro Machado. Tanto André quanto o pastor Everaldo negam a grave acusação. O governo do Rio de Janeiro também saiu em defesa de seu secretário da Casa Civil. Então, tá!

 

Visitando obras

 

O governador Belivaldo Chagas (PSD) visitou as obras do futuro Centro Especializado em Reabilitação tipo IV (CER-4). O empreendimento destina-se à atenção das pessoas com deficiências física, auditiva, intelectual, visual e ostomizados. “Meu estilo de governar é acompanhando as coisas de perto”, afirmou Belivaldo. Ele fez a visita na companhia do procurador-geral de Justiça, Eduardo d’Avila, do procurador do Ministério Público do Trabalho, Emerson Albuquerque, da promotora Cláudia Calmon, além de secretários. Muito bem!

 

Recomeçar do zero

 

Será que políticos tarimbados como o ex-governador Jackson Barreto (MDB) e o senador Antônio Carlos Valadares (PSB) vão mesmo se aposentar da política? Muita gente acha que não. Há, inclusive, quem defenda que os dois poderiam recomeçar do zero, disputando as eleições municipais deste ano. Aliás, esta receita também vale para outros derrotados nas eleições gerais de 2018, como o ex-deputado federal André Moura (PSC) e o pastor Heleno Silva (PRP). Ambos poderiam concorrer, respectivamente, as prefeituras de Pirambu e Canindé. Crendeuspai!

 

Recorte de jornal

 

 

Publicado no jornal A Estância, em 22 de outubro de 1950.

Please reload