Política by Adiberto de Souza

May 6, 2020

 

 

Livres, leves e soltos

 

Uma das queixas do povo contra a Justiça é lerdeza como ela percorre o caminho entre o início de um processo até o trânsito em julgado. Quase que diariamente um político é condenado por prática de falcatrua, porém continua em atividade, geralmente cometendo novas malandragens contra o dinheiro público. Enquanto isso, os processos sobem, descem, retornam à origem e, de novo, voltam às instâncias superiores. Instituída em 2016, a prisão após condenação em segunda instância assustava os maus políticos, contudo, a derrubada pelo Supremo Tribunal Federal deste entendimento, deixou a galera do mal livre, leve e solta. E é muito por conta dessa lentidão judicial que muitos sentenciados já se preparam para as eleições deste ano. Portanto, diante de tamanha morosidade da Justiça, só resta ao povo punir nas urnas os mequetrefes de colarinho branco que, embora jurem inocência, colecionam processos de todos os tipos e para todos os gostos. Misericórdia!

 

Kamikazes caboclos

 

A pandemia do coronavírus tem feito aflorar a irresponsabilidade juvenil. Cada vez mais, estes kamikazes caboclos colocam as próprias vidas em perigo, se aglomerando em animadas festinhas. O pior é que ao agir assim estes jovens suicidas também propagam o vírus entre familiares e amigos. A última exibição de inconsequência ocorreu na pacata cidade de Macambira, onde 10 moços e moças afrontaram a Polícia, enquanto enchiam as caveiras com água que passarinho não bebe. Agora, ainda de ressaca, vão responder inquérito e podem ser processados por infração à medida sanitária e desobediência civil. Desconjuro!

 

Grana de volta

 

O Tribunal de Justiça de Sergipe volta a pagar, este mês, o auxílio-alimentação e a gratificação por exercício cumulativo de jurisdição ou de acervo processual, esta última devida apenas aos magistrados. A grana tinha sido cortada no mês passado, sob o argumento de queda na receita do Judiciário. O Sindicato dos Servidores do TJ botou a boca no trombone contra a redução do contracheque e agora o Judiciário anuncia que tudo volta ao que era antes. Como se diz lá em Carira, quem não chora, não mama. Ôxe!

 

Tirou o time

 

O ex-prefeito de São Cristóvão, Armando Batalha, desistiu de disputar as eleições deste ano. Temendo ter a candidatura impugnada sob a acusação de ser ficha-suja, ele optou em lançar a candidatura do herdeiro Neto Batalha à prefeitura sancristovense. Ex-deputado estadual, Armando se elegeu prefeito daquela cidade em 1996, reelegendo-se quatro anos depois, porém foi processado sob a acusação de irregularidades administrativas. Danôsse!

 

Cala a boca já morreu!

 

O deputado federal João Daniel (PT) fez duras críticas ao estilo truculento do presidente Jair Bolsonaro (sem partido). O petista condenou a forma deseducada como o inquilino do Palácio do Planalto trata a imprensa. Segundo Daniel, as reprováveis atitudes de

Bolsonaro são sinais de autoritarismo, “comuns em pessoas que não respeitam o direito à liberdade de imprensa, uma conquista do nosso povo lutador e trabalhador”. É vero!

 

Troca de postos

 

A enfermeira Mércia Feitosa é a nova secretária da Saúde de Sergipe. Escolhida pelo governador Belivaldo Chagas (PSD), a competente profissional substitui o médico Valberto Lima (MDB), que deixou o cargo visando disputar a Prefeitura de Propriá. Segundo Chagas, a escolha levou em consideração a pandemia, “pois Mércia está na linha de frente das ações de enfrentamento ao novo coronavírus”. Então, tá!

 

Volta pra casa

 

O juiz de direito Anselmo de Oliveira retoma as atividades na magistratura sergipana, após ter sido inocentado pelo CNJ de acusações administrativas contra ele. O retorno foi oficializado pelo desembargador Osório de Araújo Ramos Filho, presidente do Tribunal de Justiça, que assinou portaria tornando sem efeito a aposentadoria compulsória do magistrado. Como diz o ditado popular, “o bom filho à casa torna”. Legal!

 

Além fronteira

 

Veja que legal: o delegado da Polícia Civil de Sergipe, Mario de Carvalho Leony, foi destaque no jornal espanhol El Pais. Uma ampla reportagem conta a vida, a trajetória e a militância política do nosso policial: “No país com mais de 400 assassinatos homossexuais e trans em 2018, o agente Mario Leony se tornou uma referência na solução de crimes, na conscientização e na prevenção de suicídios”, assinala o periódico. Mário Leony é membro da Rede Nacional de Operadores da Segurança Pública LGBT, da organização nacional “Policiais Antifascismo” e filiado ao PSOL. Bravo, bravo!

 

Orai por todos!

 

Contaminada pelo Coronavírus, a vice-governadora Eliane Aquino (PT) disse que o conhecimento e o isolamento são as principais armas para conter a disseminação da doença. A mãe e uma irmã da petista também testaram positivo para o Covid-19. Pelas redes sociais, Eliane apelou para que “sigam nos incluindo em suas preces. Também peço que seja feita uma grande e forte corrente de orações por todos os profissionais que atuam em serviços essenciais, especialmente os da saúde, soldados da linha de frente dessa guerra”. Amém!

 

Baculejo federal

 

E a Polícia Federal deu um baculejo na casa de um deputado estadual sergipano, onde apreendeu um notebook, dois celulares e um HD externo. O nome do “anfitrião” dos policiais não foi divulgado pela PF, contudo as suspeitas recaem sobre o deputado Rodrigo Valadares (PTB). É que a vítima da ação policial é o senador Alessandro Vieira (Cidadania), desafeto do petebista. Instaurado em 2019, o inquérito apura a propagação de fake news contra o cidadanista. Segundo a Polícia Federal, o deputado investigado pode responder pela prática do crime de difamação. Até agora, o falastrão Rodrigo Valadares não deu um piu sequer. Marminino!

 

Recorte de jornal

 

 

Publicado no jornal Correio de Aracaju, em 29 de setembro de 1927.

Please reload